Quando ir: Baixa temporada | Islândia Brasil



QUANDO IR

BAIXA TEMPORADA

A maioria dos turistas chega à Islândia no início da alta temporada, em junho. Em setembro, já não há quase mais ninguém. Por essa razão, os islandeses os comparam a bandos de aves migratórias. Entretanto, mais e mais pessoas estão vindo para a Islândia na baixa temporada, em sua maioria pessoas com poucos dias disponíveis e fazendo de Reykjavík sua base de viagem. A vida noturna e os spas são os locais que mais atraem este tipo de visitante, além de passeios de aventura específicos de inverno, que crescem em popularidade: especialmente andar de esqui no interior, andar de snowmobile em geleiras, e andar de jipe pela paisagem. Uma vez que menos pessoas estão ao redor, os moradores são ainda mais hospitaleiros. Os preços são muito menores em tarifas aéreas, hotéis e aluguel de carros, desde que não seja na temporada de Natal, entre meados de dezembro e meados de janeiro.

A maioria dos museus fora de Reykjavík fecha fora da alta temporada, enquanto algumas instituições culturais de Reykjavík – principalmente a Ópera Islandesa, localizada na casa de ópera mais ao norte do mundo – só abrem na baixa temporada. Com menos passeios para se escolher, os turistas normalmente utilizam carros alugados para se locomover. A maioria das rodovias principais são limpas de neve durante o ano todo, incluindo a Rodovia do Anel (Rodovia 1) em todo seu percurso. Entretanto, as condições de direção no inverno podem ser perigosas e, no ápice do inverno, alguns vilarejos podem ficar isolados, algumas vezes até por dias. A maioria das estradas nas montanhas e estradas do interior ficam impraticáveis na baixa temporada, com exceção de alguns super jipes específicos preparados.

Não se deixe levar pelo nome do país. Os invernos na Islândia são muito moderados, mas possuem somente de 4 a 6 horas de luz do sol por dia. É bom lembrar que o final do inverno possui mais luz do sol do que o começo do inverno, e também no final há maior variedade de passeios organizados. De setembro a março, a noite é escura o suficiente para se observar a aurora boreal. É claro que, dependendo do tempo, alguns turistas da baixa temporada verão somente nuvens.

A meia-estação (abril e maio; setembro e outubro) é uma época ótima para se visitar o país, apesar de alguns destinos ainda permaneceram inacessíveis. Para saber o que acontece em cada mês do ano, veja o calendário de eventos.

Destinos de baixa temporada


Região da capital

Reykjavík permanece animada como sempre, o ano todo – afinal de contas, o tempo pouco conta para seu grande apelo. As atividades culturais e a vida noturna não mostram qualquer sinal de preguiça por causa do inverno, e os naturais da capital islandesa até mesmo no inverno se despem e vão às suas piscinas geotermais, mesmo com neve se juntando em seus cabelos. Dê uma conferida no calendário de eventos para ver os muitos festivais que acontecem em Reykjavík na baixa temporada.

A capital fica ainda mais especial durante a época do Natal. Todos os finais de semana a partir do final de novembro, a cidade vizinha de Hafnarfjörður é palco do elaborado Vilarejo de Natal, com corais, barraquinhas vendendo bugigangas e elfos fantasiados. Na véspera de Ano Novo, muitos turistas vão para Reykjavík só para participar das comemorações.

Fora do verão, todos os passeios de dia inteiro que saem da capital são menos variados, mas nunca são ausentes. O passeio mais popular de todos, o Círculo de Ouro, funciona o ano todo, e duas de suas principais atrações – o gêiser Strokkur e a cachoeira Gullfoss – são ainda mais cativantes no inverno. Fazemos também passeios para ver a aurora boreal. O spa da Lagoa Azul, na Península Reykjanes, é estranha e mágica no inverno, com muito menos multidões.

Fora da região da capital

Atrações imperdíveis no inverno fora do sudoeste da Islândia são muito numerosas para listar, mas duas regiões merecem menção especial: Região Oeste e a região do Lago Mývatn no norte.

No oeste, o cenário muito variado da Península Snæfellsnes faz dela um destino excelente para um passeio de dia inteiro o ano todo. Ísafjörður, a capital dos Fiordes do Oeste, é bem movimentada durante seus festivais da Semana de Páscoa e de esqui.

Akureyri, a capital do norte da Islândia, é bem viva na baixa temporada, com a melhor pista de esqui do país, Hlíðarfjall, bem próxima. Muitos turistas de inverno vão de avião até Akureyri, alugam um carro e passam alguns dias admirando o espetáculo vulcânico de Mývatn e Krafla. A lagoa aquecida geotermicamente Banhos Naturais Mývatn permanece aberta.